Séries que abordam o tema “acompanhantes”

Séries que abordam o tema “acompanhantes”

Sexo é uma necessidade básica do ser humano e indiscutivelmente está atrelado à saúde e melhor qualidade de vida. Contudo, seja por razões religiosas, culturais, ou mesmo por falta de informação, o tabu envolvendo esse tema ainda permanece presente em nossa sociedade. Consequentemente, a prostituição acaba sendo um terreno fértil a ser explorado por grandes produções da televisão nacional, já que tudo que é polêmico gera audiência.

Logo abaixo, você confere alguns seriados brasileiros que abordam esse conteúdo e que foram sucesso de crítica e público.

O Negócio

A trama conta com cinquenta e um episódios, divididos em quatro temporadas, e narra a história de três acompanhantes de luxo (Karin, Magali e Luna), que transformam suas profissões em um projeto empreendedor de sucesso ao criarem a empresa Oceano Azul.

A série chama atenção ao colidir frontalmente com os padrões conservadores, abordando uma perspectiva da prostituição desconhecida por muitos, na qual moças jovens e independentes optam, espontaneamente, por transar em troca de dinheiro. Essa narrativa diferenciada, na qual mulheres escolhem esse meio de vida sem serem forçadas a isso, conquistou o coração de diversos telespectadores ao redor do mundo, tendo sido transmitida em mais de cinquenta países.

Verdades Secretas

A história, escrita por Walcyr Carrasco, gravita em torno da personagem Arlete (Camila Queiroz), que chega à capital paulista acompanhada de sua mãe com o sonho de se tornar uma top model. Lá, Arlete conhece a agência de Fanny Richard, onde é introduzida a uma realidade restrita aos bastidores da moda: o book rosa.

Embora receosa, a princípio, a modelo se vê tentada pela possibilidade de multiplicar seus cachês e logo é apresentada a Alex (Rodrigo Lombardi), poderoso empresário da indústria têxtil, que a contrata para juntos terem relações sexuais. Após se conhecerem, os dois vivem uma intensa paixão em uma trama que toma rumos inesperados, com diversas reviravoltas e conflitos surpreendentes.

Uma curiosidade interessante sobre essa dramaturgia é que ela alcançou o maior recorde para uma novela exibida na faixa das 23h, totalizando 20 pontos. Além disso, a obra foi responsável por premiar o Brasil com seu décimo quinto Emmy Internacional, tido para muitos como o “Oscar da TV mundial”.

Me chame de Bruna

A grande sacada dessa produção nacional é que ela é inspirada na história real de vida da ex-garota de programa Raquel Pacheco, que ficou conhecida nacionalmente pelo pseudônimo “Bruna Surfistinha”.

Ao contrário do que se imagina, o seriado é bastante light de assistir e conta com um total de quatro temporadas. O primeiro episódio se inicia mostrando o começo da carreira de Raquel, uma típica menina da classe média que resolve entrar no mundo da prostituição mesmo sem passar por necessidades financeiras. Futuramente, a personagem começa a ganhar fama ao relatar no seu blog pessoal, com riqueza de detalhes, os encontros sexuais que tinha com seus clientes.

Vale ressaltar que essa obra artística recebeu duas indicações ao Prêmio Platino de Cinema Líbero Americano, sendo um na categoria “Melhor Série” e outro na de “Melhor Atriz”, com a atuação de Maria Bopp.

Rua Augusta

Como o próprio nome sugere, a ficção é ambientada na famosa Rua Augusta e traz à tona uma triste realidade da noite paulistana, na qual nos é retratado o submundo das drogas e da prostituição. Com episódios curtos, de aproximadamente trinta minutos cada, desenvolve-se a história da personagem Mika (Fiorella Mattheis), uma stripper que trabalha na boate Love e que costuma se divertir em baladas estilo “inferninho” nas horas vagas.

Para quem gosta do gênero com uma pegada mais dinâmica, marcado por momentos eletrizantes de ação e tiroteio, o roteiro oferece um prato cheio!

Gostou das nossas dicas? Se sim, prepare a pipoca e se aventure em algumas dessas séries!

Confira nossas Modelos

Email:

Website Seguro

© 2022 Azul Safira - Todos os direitos reservados.