Como exercícios e dieta te ajudam a aumentar a libido

Como exercícios e dieta te ajudam a aumentar a libido

A libido, oriunda da palavra “desejo”, em latim, é definida como a energia para desempenhar as atividades instintivas da vida. Esse conceito tem sido objeto de estudos ao longo dos anos, em especial do famoso neurologista Sigmund Freud, que conseguiu explicar diversos fenômenos psicossexuais analisando a variação do seu grau de produção em indivíduos saudáveis.

Mas não precisamos ir tão fundo para reconhecer a importância da libido no bem-estar sexual, tanto dos homens quanto das mulheres. Por esse motivo, falaremos a respeito de como aumentar a produção de libido pelo corpo humano, de forma natural e sem sair da rotina, a partir da prática de exercícios e de uma dieta balanceada.

De que forma a prática de exercícios físicos pode aumentar a libido?

São inúmeros os benefícios de se praticar atividade física regularmente. Entre eles, podemos citar: a diminuição do risco de doenças cardiovasculares, o combate ao stress e depressão, o controle do peso corporal e principalmente, para aqueles que almejam ter uma vida sexual ativa, o aumento da libido.

Além disso, diferentemente da concepção popular, a prática de atividade física como a musculação ou corrida não impactam a vida sexual apenas por moldar a aparência física da pessoa. Há diversos outros fatores que precisam ser considerados quando se trata de bem-estar sexual, como o aumento da produção natural de hormônios e do desejo sexual.

A propósito, estudos comprovam que a prática regular de atividade física desencadeia a produção de endorfina (hormônio do bem-estar), além da produção natural de testosterona (hormônio sexual responsável, dentre outros fatores, pela ereção masculina e pelo aumento do desejo e da atração sexual pela parceira).

Alimentos que aumentam a libido

É inquestionável o papel importante de uma alimentação saudável no bem-estar de qualquer pessoa e, obviamente, a vida sexual de um indivíduo acaba sendo impactada pelos alimentos que ele ingere. Por esse motivo, especialistas da área da saúde sexual não cansam de frisar a importância de uma dieta equilibrada em alimentos nutritivos, como os que traremos a seguir.

De modo geral, são considerados alimentos afrodisíacos aqueles que possuem a capacidade de aumentar a frequência cardíaca, aumentar o fluxo de sangue no órgão genital e aumentar a energia e a temperatura corporais.

São exemplos de alimentos afrodisíacos:

Abacate: a fruta, rica em vitaminas E, B6, potássio e gorduras monoinsaturadas, tem papel importante para a manutenção da saúde do coração e para a boa circulação do sangue, tornando-a uma fruta afrodisíaca.

Chocolate: o chocolate é rico em flavonóides, que têm efeito anti-inflamatório e antioxidante, ou seja, reduz a pressão arterial e aumenta o fluxo vascular. Além disso, o chocolate é conhecido por ajudar a melhorar o humor, pois aumenta a produção de serotonina e dopamina, responsáveis pelo bem-estar.

Amendoim: assim como seus primos, a castanha-do-pará, o caju e as nozes, o amendoim é um alimento rico em energia e vitamina, que influenciam a produção natural de hormônios sexuais.

Compartilhe esse texto entre seus amigos para difundir uma vida sexual mais saudável e prazerosa.

Confira nossas Modelos

Email:

Website Seguro

© 2022 Azul Safira - Todos os direitos reservados.